O QUE ACHOU DO VINHO ?



































O que achou do vinho ?

Quando bebemos um vinho, existem duas opções: gostar ou não. Mas, quando realmente o degustamos, o universo dos nossos sentidos se amplia, abrindo inúmeras possibilidades
no meio desse caminho. Acompanhe.

O sentido da visão é certamente o primeiro que utilizamos para apreciar o vinho. Com ele detectamos se o líquido está límpido ou turvo, por exemplo. Um vinho turvo não é um bom sinal.
Nos vinhos brancos, percebemos colorações bem distintas: esverdeado, amarelo claro, dourado ou âmbar. Cores mais escuras podem indicar regiões mais quentes, ou tonalidade adquirida pelo envelhecimento.
Já os vinhos rosés se apresentam geralmente nos tons rosa, salmão ou laranja, dependendo da cepa utilizada.
Os vinhos tintos, por sua vez, variam de púrpura, passando por tons de rubi, vermelho e vermelho-marrom, à medida que envelhecem. Riqueza de cores pode ser evidência de juventude, ou de origem em clima quente, mas também pode ser somente característica da variedade de uva; Pinot Noir, por exemplo, tende a produzir vinhos de cor mais clara.
A intensidade de cada uma dessas cores também pode ser diferente, de pálida (tipo aguada) até mais profunda (escura). Profundidade, via de regra, é sinal de densidade, corpo, estrutura.
Outro sentido que nos ajuda a interpretar o vinho é o olfato. O aroma do vinho pode ser ligeiro, médio ou mais pronunciado, e com características de frutas, flores, especiarias, madeira...
Como você deve ter percebido, só agora chegaremos com a bebida, efetivamente, na boca.
O que você achou da doçura desse vinho? Ele é seco, semisseco ou doce? E a acidez, é baixa, média ou alta? Você consegue discernir o amargor dos taninos? E que tal prestar atenção se é um vinho de corpo ligeiro, ou mais encorpado?
Assim como o aroma, o sabor do vinho remete a paladares conhecidos... É muito comum relacionarmos esses sabores a flores e a frutas, com mais ou menos especificidade, especiarias e hortaliças, madeira e minerais, etc etc e etc.
Última observação, mas nem por isso menos importante. Como é a persistência desse vinho? Ele teve um final curto, médio ou longo?
Tudo isso para, finalmente, responder: E aí, o que você achou do vinho?

Fonte:http://www.tintosetantos.com/index.php/degustando/336-o-que-achou-do-vinho


Postagens mais visitadas deste blog

VINHOS BRASILEIROS PREMIADOS EM LONDRES TEM TECNOLOGIA DA EPAMIG-MINAS GERAIS