CONSUMIR VINHO PREVINE O CÂNCER



Vinho tinto reduz risco de câncer de próstata

Pesquisadores do Centro de Pesquisa de Câncer Fred Hutchinson, em
 
Seattle, investigaram a relação do consumo de álcool com o câncer de
 
próstata e descobriram que homens que tomam vinho têm menos
 
chance de desenvolver a doença.
 
divulgação


Eles analisaram os hábitos de 1.456 homens entre 40 e 64 anos de idade e os fatores que podiam influenciar o desenvolvimento da doença, como histórico familiar, peso, ingestão calórica diária, consumo de tabaco, vida sexual, estilo de vida e consumo de álcool.

Depois das análises, foi possível perceber uma diferença no risco de desenvolver a doença de acordo com o tipo de bebida alcoólica ingerida. Homens que são consumidores assíduos de cerveja registraram um risco maior, enquanto os que beberam vinho, preferencialmente tinto, tinham menores chances de ter a doença.

Os pesquisadores ainda não sabem especificar o porquê, mas acreditam que o efeito seja por conta dos flavonóides e do resveratrol, antioxidantes presentes em maior quantidade nos tintos que diminuem a atividade dos genes das células que podem causar o câncer.

Os relatórios mostraram que até o baixo consumo pode ajudar, uma taça por semana chega a baixar em até 7% do risco de desenvolver a doença e sete por semana diminui as chances em 52%.

Os médicos ainda ficam relutantes em recomendar qualquer tipo de consumo de bebidas para ajudar a saúde dos pacientes, mas afirmam que beber vinho moderadamente pode sim trazer benefícios, não só contra o câncer de próstata mas para a saúde cardiovascular.

Antioxidantes do vinho tinto diminuem risco de

câncer no pancreas
Um novo estudo, realizado na Universidade de East Anglia, Inglaterra, mostrou que uma
divulgação
alimentação rica em antioxidantes pode reduzir o risco de desenvolver câncer no pâncreas em até 67%, uma ótima noticia para quem gosta de vinho tinto, que é rico em antioxidantes.

Os antioxidantes estão presentes em grande quantidade nas cascas de uvas tintas, e consequentemente bastante presentes nos vinhos também.
Os pesquisadores estudaram 24 mil homens e mulheres entre 24 e 70 anos e observaram suas dietas durante alguns meses. O estudo, publicado no jornal Gut, observou que não são somente os antioxidantes que causam o efeito,
 é necessário também que a dieta também
 inclua vitaminas E e C.

Fonte:http://revistaadega.uol.com.br/Edicoes/0/vinho-31jul-boa-noticia-para-os-amantes-de-264215-1.asp

Postagens mais visitadas deste blog

CARMENERE, A UVA RENASCIDA